MICROAGULHAMENTO: O Que É, Como Fazer. Saiba Mais!

0

No desenrolar deste artigo você vai descobrir o que é microagulhamento e, principalmente, como fazer esse tipo de procedimento. Além disso, verás fotos do processo de microagulhamento e como o mesmo ocorre.

Microagulhamento
Microagulhamento

Microagulhamento: O Que é?

Mas, afinal, o que é microagulhamento? Bem, de um modo geral, o microagulhamento é um tratamento bastante moderno, atual e que, no entanto, acaba se torna um tanto quanto inovador, onde na qual estimula a produção de colágeno através da indução percutânea em um processo cicatrizante.

Além do mais, são microagulhas (que por incrível que pareça, chega até mesmo a ser mais fina do que um fio de cabelo) que formam um sistema de múltiplos micro canais fracionados. Ou seja, inúmeros furos na pele na pele do paciente que nem sequer podem ser vistos sem equipamentos especiais e que permitem a máxima absorção de ativos cosméticos, obrigando a pele a produzir muito mais colágeno do que pode se esperar.

Microagulhamento: O Que é?

O tratamento do microagulhamento aumenta em 400 vezes a quantidade de colágeno da pele de quem está passando por esse tipo de processo inovador – para os dias atuais, óbvio. Sendo assim, pacientes que querem mais rejuvenescimento ou combater manchas. Rugas. Estrias. Cicatrizes. Inclusive de acnes ou de queimaduras, adotam essa técnica.

Afinal de contas, os micro canais que serão abertos através das microagulhas têm uma grande capacidade de absorção de nutrientes. Assim como devem absorver os ativos cosméticos que serão aplicados, estes furinhos poderiam ser o caminho principal para bactérias em caso de ambientes com pouca higiene.

Microagulhamento: Como Fazer?

Bom, separamos um vídeo especialmente para vocês, onde no entanto sabemos que fica bem melhor para vocês compreenderem como funciona esse tão delicado processo de microagulhamento. Saiba agora mesmo como fazer microagulhamento:

Microagulhamento: Como Funciona

O mecanismo de ação se dá de forma que quando a agulha é penetrada na pele, causa uma lesão controlada, e como toda lesão, existe a fabricação de “ingredientes” para a formação de um novo tecido.

Inicialmente, com a passagem do rolo, acontece a perda da integridade da barreira cutânea sendo o alvo a dissociação dos queratinócitos que resulta na liberação de citocinas, entre elas a interleucina – 1ª que predomina, resultando em vasodilatação dérmica e a migração de queratinócitos para o restabelecimento do dano na epiderme (LIMA. LIMA e TAKANO. 2013).

Microagulhamento: Como Funciona

O processo de cicatrização do microagulhamento se divide em três partes:

  • a primeira a injúria que é a liberação de plaquetas e neutrófilos que são responsáveis pela liberação de fatores de crescimento (LIMA, LIMA e TAKANO, 2013).
  • Na segunda fase da cicatrização, quando os neutrófilos são substituídos por monócitos, e ocorrem angiogênese, epitelização e proliferação de fibroblastos, seguidas da produção de colágeno tipo III, elastina, proteoglinas e glicosaminoglicanos. No mesmo momento, o fator de crescimento dos fibroblastos, o TGF-a o TGF-ß são secretados pelos monócitos. Cinco dias depois do procedimento, aproximadamente, a matriz de fibronectina está formada, possibilitando o depósito de colágeno logo abaixo da camada basal da epiderme. (LIMA, LIMA e TAKANO, 2013).
  • Na terceira fase, a maturação, o colágeno tipo III começa a ser substituído por colágeno tipo I que é um colágeno com mais qualidade (LIMA, LIMA e TAKANO, 2013).

Microagulhamento: Como Funciona – Fonte: Mundo Estética

Contra indicações…

Como em quase tudo há exceções, essa técnica está contra indicada nos casos de cicatrizes com quelóide. Doença vascular. Distúrbio hemorrágico. Diabetes. Uso de anticoagulantes. Câncer de pele Alergia ao metal. Ceratose solar. Verrugas. Infecção cutânea. Pele sensível. Gravidez. Acne. Herpes ativa. Rosácea ativa. Pele queimada do sol. Uso de Roacutan inferior a 6 meses (a pele está fina e reativa).

Os resultados não são imediatos, pois a maturação do colágeno pode demorar até um ano ou mais. Está técnica de microagulhamento deve ser feita com muita atenção e cuidado, pois assim como ela pode trazer enormes resultados e benefícios ela também pode trazer malefícios que podem ser irreversíveis.

Microagulhamento – Contraindicações

Navegue um pouco mais pelos nossos conteúdos:

Deixe uma resposta